Campanha contra HIV e Aids será reforçada no Carnaval em Londrina

Durante o carnaval, a Prefeitura de Londrina vai realizar a campanha de prevenção à HIV e às Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST). O tema elaborado pelo Ministério da Saúde, neste ano, é “A Vida é Melhor Sem Aids. Proteja-se. Use sempre a camisinha”. O objetivo é entregar o maior número de preservativos possíveis, além de informar a população sobre as formas de contágio dessas doenças.

O município conta com 70 mil preservativos para a distribuição, mas a entrega depende do número de pessoas que participarão das festividades. Cerca de 20 profissionais da saúde estarão distribuindo os preservativos, leques e panfletos com informações educativas, das 19h às 23h, no Autódromo InternacionalAyrton Senna, onde será realizado o Carnaval em Londrina.

“É importante distribuir preservativos e ressaltar a importância do uso da camisinha, porque o carnaval é um período de festa e um momento em que há exposição às drogas lícitas e ilícitas mais facilmente. E, geralmente, quando a pessoa está sob o efeito dessas substâncias tende a manter relações sexuais eventuais sem proteção. Além disso, quanto mais jovem e mais saudável for o indivíduo, mais tempo demorará para apresentar os sintomas da HIV, o que pode levar ao contágio de outras pessoas”, esclareceu a gerente do Programa Municipal  DST/HIV/AIDS/Hepatites virais e Tuberculose da Secretaria de Saúde, Regina Cortez.

De acordo com o último perfil epidemiológico de Londrina, até dezembro de 2012 foram registradas 2.048 pessoas com HIV positivo, sendo que 1.388 são homens e 660 são mulheres. O público mais atingido pela doença está na faixa etária dos 30 a 39 anos. Mas há um aumento significativo entre os jovens de 15 a 19 anos. De acordo com o Ministério da Saúde, estima-se que para cada pessoa infectada há outras cinco que podem estar com o vírus.

“Em Londrina, deve haver mais de 10 mil pessoas infectadas com o HIV, que desconhecem a doença, porque os sintomas podem demorar até 10 anos para aparecer. Por isso, enfatizamos a importância do uso do preservativo e da realização dos testes rápidos”, disse a gerente.

Durante o mês de janeiro deste ano, mais de 230 londrinenses fizeram o teste rápido para diagnóstico do HIV, no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA). Os cidadãos podem procurar também as Unidades Básicas de Saúde (UBS) para fazer o exame.

Os testes rápidos para HIV, Sífilis, Hepatite B e Hepatite C são gratuitos e podem ser realizados de segunda a quinta-feira, às 8h30 ou às 11h. É preciso apresentar um documento com foto, cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e chegar com meia hora de antecedência. Não é preciso estar em jejum para realizar o exame. O CTA fica na Alameda Manoel Ribas, 01. Mais informações e esclarecimentos podem ser obtidos pelo telefone (43) 3378-0146.

Fonte: O Diario