Estudo francês sinaliza cura funcional da Aids

Um novo estudo realizado sobre a cura da Aids aponta que pacientes medicados logo após a contaminação do HIV tem mais chances de “cura funcional”. Segundo os pesquisadores do Instituto Pasteur, em Paris, as chances de cura são de até 15% dos pacientes.     
 
Os cientistas acompanharam um grupo de pessoas que receberam os medicamentos antirretrovirais dez semanas após a infecção pelo HIV. De acordo com os pesquisadores, os pacientes interromperam, sob supervisão médica, o tratamento após três anos. Mesmo com a suspensão da medicação, o vírus não retornou em 14 pacientes e os cientistas constataram que esta parcela ainda continha traços do HIV no sangue, mas em níveis que podem ser controlados sem o uso dos remédios. 
 
A explicação apresentada pelos pesquisadores foi a de que houve uma limitação dos reservatórios virais, responsáveis pelo reaparecimento da doença quando os medicamentos deixam de ser tomados. No entanto, os autores advertem que nem todos os infectados pelo HIV terão o mesmo resultado apresentado pelo grupo de 14 pessoas. 
 
A pesquisa foi divulgada pela PLoS Pathogens duas semanas depois do anúncio da cura funcional em um bebê tratado precocemente nos Estados Unidos. 
 
Fonte: Horizonte MS
(Visited 3 times, 1 visits today)